sexta-feira, 2 de março de 2018

GOVERNO DO MARANHÃO DEU INICIO AOS ATENDIMENTOS DO PRIMEIRO CENTRO SORRIR

 

“Eu coloco a mão na boca para sorrir por causa da falha nos dentes. Quando a gente perde os dentes fica com vergonha de dar um sorriso. Eu vim confiante e vou sair daqui com meu sorriso feliz”. A aposentada Raimunda Lucilene Borges, de 62 anos, não conseguiu esconder a satisfação de ser a primeira paciente atendida, nesta quinta-feira (1º), na Unidade de Especialidades Odontológicas do Maranhão – Sorrir, entregue na quarta-feira (28) pelo governador Flávio Dino.


Avaliada pela dentista clínica Giselle Mendes, a aposentada precisará fazer um tratamento restaurador e, posteriormente, de reabilitação protética. “O atendimento que tive foi ótimo e a doutora foi maravilhosa. Estou muito feliz. É um serviço importantíssimo, todo mundo precisa e quer um sorriso bonito. Já fiz tratamento em clínica particular e é muito caro. Só o governo para nos proporcionar um atendimento de qualidade desse”, afirmou a aposentada.

Assim como Raimunda Lucilene Borges, centenas de pessoas buscaram atendimento no primeiro dia de funcionamento da unidade, que oferece à população atendimento de média complexidade em saúde bucal, ampliando o acesso ao tratamento odontológico gratuito aos maranhenses de todas as idades. A capacidade inicial é de 4 mil atendimentos mensais em diversas especialidades.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, acompanhou os primeiros atendimentos realizados. “Temos uma demanda reprimida bem maior do que pensávamos. Mas teremos capacidade para atender todo mundo. A unidade foi uma decisão mais do que acertada. Estamos dando a oportunidade das pessoas voltarem a sorrir e terem dignidade. Temos uma população que não cuida dos dentes porque, muitas vezes, não tem condições. Por isso, precisamos de um SUS forte, que ofereça tratamento odontológico”, disse.

O Sorrir funciona ao lado da Farmácia Estadual de Medicamentos Especializados (Feme), em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande. O atendimento será de urgência, referenciado e espontâneo. O usuário precisa apresentar o cartão do SUS.

“Nossa avaliação do primeiro dia é muito positiva. A população compareceu e estamos com nossos processos organizados, para atender todas as demandas. Nesse primeiro momento, estamos fazendo a triagem e análise clínica dos pacientes, que já estão saindo daqui com suas datas de retorno”, avaliou o diretor geral do Sorrir, Fabrício Saraiva.

Segundo ele, o call center irá fazer contato com os pacientes para confirmação das datas de consulta, por isso a necessidade do usuário ter um telefone de contato válido em funcionamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário